Para estudar Antropologia da Alimentação

Os estudantes, ou mesmo jovens profissionais, que desejam estudar uma área da Antropologia tem sempre como dificuldade por onde começar. Aí entra a ausência, muitas vezes, da disciplina no curso, aliada à carência financeira. Hoje, já existe uma relativa bibliografia em português de livros da Antropologia da Alimentação, em especial na Editora SENAC São Paulo, mas também em diversas outras editoras nacionais e regionais. A minha sugestão é a seguinte, beba menos algumas cervejas na semana e compre dois livros. Primeiro, o sempre fundamental, “História da Alimentação no Brasil”, de Luis da Câmara Cascudo e, em segundo, para uma visão global da alimentação, o livro organizado por Jean-Louis Flandrin e Massimo Montanari, denominado “História da Alimentação”. 
A partir daí, corra para o Google onde encontrará, em português, algumas centenas de artigos dos principais estudiosos brasileiros e internacionais. Desculpando-me desde já pelos eventuais esquecimentos, você encontrará Maria Eunice Maciel, Carmen Rial, Klaas e Ellen Woortmann, Gilberto Freyre, Carlos Alberto Dória, Henrique Carneiro, Claude Papavero, Renata Menasche, Paula Pinto e Silva, Raul Lody, Livia Barbosa, Peter Fry, Ulpiano Bezerra Menezes, Rafaela Basso, Ana Maria Canesqui, Sidney Mintz, Claude Lévi-Strauss, Mary Douglas, Jack Goody, Margaret Mead, Marvin Harris, Claude Fischler... 
Progressivamente, irá descobrindo sites e blogs interessantes, como o ebocalivre. E, óbvio, visitar o site da Capes e pesquisar as dissertações e teses de todo o país. Creio que, a partir desses autores, você poderá começar – ou não – a comprar livros e formar uma biblioteca sobre a Antropologia da Alimentação. Se ler em inglês, sugiro como primeira aquisição a coletânea “Food and Culture. A Reader", organizada por Carole Counihan e Penny Van Esterik. Se ler em francês, compre “L’Homnivore: Le goût, la cuisine et Le corps” de Claude Fischler. Se for de espanhol, adquira “Alimentación y Cultura. Perspectivas antropológicas de Jesus Contreras Hernández e Mabel Gracia Arnáiz (já traduzido para o português com o título “Alimentação, Sociedade e Cultura”).
Ah, não deixe de curtir a literatura sobre o assunto, como o delicioso “A morte do gourmet”, de Murriel Barbery. Bom apetite!

Comentários

  1. Queridíssimo professor, parabéns pela ideia do blog ! Serei seguidora assídua. Apesar de ter deixado o mestrado para o futuro, continuo lendo tudo o que posso sobre o assunto, porque eu amo alimentação !!! Obrigada pelas dicas de autores - alguns, eu ainda não conhecia ! Estou em dívida com o sr., vou mandar um e-mail. Um grande abraço e sucesso ! Fabiana

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas